FANDOM


"É complicado. Não é só ela. Todo mundo tá desaparecendo. Tem uma nova lei onde se você é bandido o suficiente eles estampam "terrorista" na sua jaqueta e te mandam pra um pântano em Louisiana. É um lugar escondido, e é lá onde ela tá."
―Jonny Frost[fonte]

Jonny Frost é um dos capangas do Coringa. Ele é seu tenente e um dos membros mais fiéis do Palhaço em sua gangue. Frost liderou a gangue em diversos ataques, além de ajudar seu chefe a resgatar a Arlequina. Ele acabou morto nesta tentativa falha de resgatá-la durante a queda do helicóptero.[1]

BiografiaEditar

Trabalhando para o CoringaEditar

Jonny Frost começou a trabalhar para o Coringa antes de 2015, ano em que já havia se tornando um dos maiores aliados do Palhaço do Crime em Gotham City. Jonny cuidava dos contatos, soldados, armamento e de fato era um tenente na gangue do Coringa. Jonny pode grande parte do crescimento da gangue, e como ela ficou cada vez mais louca, se perguntando "onde" o Coringa teria arrumado capangas como o Panda Man.[2]

Em algum momento, o Coringa foi capturado e enviado ao Asilo Arkham, onde conheceria Harleen Quinzel, sua psiquiatra.[1]

Resgatando o chefeEditar

O Coringa poupa Arlequina

O Coringa poupa Arlequina.

"Peguei ela, chefe. Bem onde você disse que ela estaria."
―Jonny para o Coringa[fonte]

Jonny liderou uma equipe de resgate no Asilo Arkham. Seu objetivo primário era, não só resgatar o Coringa, mas capturar a a Dra. Harleen Quinzel, psiquiatra do Coringa. Ele a entregou para seu chefe em pessoa, segurando-a na cama para que o Palhaço usasse os eletro-choques em uma longa tortura. Quando o Coringa havia acabado, Jonny iria finalizar o serviço ao matá-la, mas seu chefe ordenou para deixá-la viva. Com isso, Harleen ficou obcecada com o Coringa e eventualmente, se tornou sua parceira, a Arlequina.[1][2]

Assassinato do Monster TEditar

"Ele não gosta de apertar a mão. Mas senta aí, bebe alguma coisa."
―Jonny para Monster T sobre o Coringa[fonte]
Frost

Frost vê o Coringa manipulando Monster T.

Jonny acompanhou Monster T, um gângster local, para que ele pudesse agradecer o Coringa sobre como os negócios estavam indo bem. Ele viu a conversa do Palhaço e Monster se desenrolar não muito bem, terminando com a morte do gângster.[1]

Resgatando HarleenEditar

Eventualmente naquela noite, o Coringamóvel foi seguido pelo Batmóvel, e a perseguição terminou com Harleen presa em algum lugar desconhecido. O Coringa mandou Jonny procurá-la, e ele a encontrou. O capanga soube de uma prisão conhecida como Belle Reve, onde Harleen estava prisioneira.[1]

Jonny liderou junto com o Coringa, uma busca por um meio de resgate. Para isso eles foram ver o Capitão Griggs que trabalhava em Belle Reve, e o Dr. Van Criss, que estava envolvido com a Força-Tarefa X, uma equipe de criminosos em que a Arlequina estava sendo forçada a trabalhar. Com sua localização, Midway City, Jonny liderou um resgate de helicóptero até a cidade.[1]

MorteEditar

Quando resgataram Harleen, o helicóptero foi rapidamente abatido pela A.R.G.U.S., e Jonny acabou por falecer na queda.[1]

PersonalidadeEditar

Frost é incrivelmente fiel ao Coringa. Ele realiza ordens para seu chefe degenerado sem questionar, atacando a indefesa psiquiatra Harleen Quinzel e inúmeros cientistas. Ele não mostra nenhuma preocupação pela vida humana e está disposto a matar qualquer um que seu chefe queira morto. Ele assiste a reunião de seu chefe com o Monster T com grande curiosidade, interessado em ver seu resultado, e não mostrou nenhuma reação de pena quando ele foi morto. Ele tem um senso de humor obscuro, como evidenciado por seus comentários sarcásticos durante o interrogatório de Grigg.

Frost: "Sabe, é tudo ultra-secreto, mas gastando o dinheiro certo nas certas pessoas, eu fico perto de conseguir informações reais."
Coringa: "O quão perto, Frost?"
Frost: "Muito perto, chefe. Juro pela minha vida."
Coringa: "Oh, por favor, se for jurar, que seja por algo importante."
―O Coringa e Frost conversando[fonte]

Curiosamente, o Coringa não parece sentir o mesmo de Frost. Ele o vê como um soldado, um mais fiel e confiável do que os outros, talvez até mais capaz, porém não ligaria em descartá-lo para seus interesses. Frost entende a loucura de seu chefe, e é um dos poucos que consegue iniciar uma conversa com ele, sem terminar morto ou afastado do Coringa.

RelacionamentosEditar

AliadosEditar

InimigosEditar

CuriosidadesEditar

  • Jonny Frost foi baseado em um personagem de mesmo nome que apareceu pela primeira vez na novela gráfica Coringa. Ele era o motorista do Coringa e acabou se relacionando com o Palhaço do Crime, vendo nele e sua gangue uma chance de crescer. Isso no entanto, o levou a loucura e no eventual suicídio.
  • A posição de Jonny como tenente do Coringa é um alusão ao personagem Robert "Bob" Hawkins, do filme Batman de 1989.

Links externosEditar

ReferênciasEditar

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 Ayer, David (escritor e diretor) (5 de agosto de 2016). Suicide Squad.
  2. 2,0 2,1 Wolfman, Marv (9 de agosto de 2016). Suicide Squad: The Official Movie Novelization. Estados Unidos: Titan Books.